Saiba como corrigir as orelhas de abano

Por Doutor Giancarlo Dall’ Olio

A orelha e o ouvido constituem os órgãos do sistema auditivo responsáveis pela audição e equilíbrio. Algumas pessoas com orelhas salientes ou com algum grau de deformidade geralmente sentem-se incomodadas e são alvo do famoso termo “orelha de abano”.

A otoplastia é o procedimento mais indicado para correção de orelhas de abano

Nestes casos, a cirurgia plástica de correção, também conhecida como otoplastia, é a melhor solução. O procedimento pode melhorar a forma, a posição ou as proporções das orelhas, corrigindo tanto um defeito na estrutura presente desde o nascimento e que se torna ainda mais aparente com o desenvolvimento, como tratar as orelhas deformadas por qualquer tipo de lesão.

Indicada para homens e mulheres, a cirurgia é eficaz tanto para quem possui orelhas muito grandes, condição rara conhecida como macrotia, e também trata as orelhas salientes que podem ocorrer em um ou ambos os lados, em diferentes graus.

A atriz americana Ginnifer Goodwin realizou o procedimento para correção

O resultado proporciona forma natural e uma harmonia em relação à face de cada paciente.

No caso de crianças, a indicação acontece a partir dos cinco anos de idade ou quando a cartilagem da orelha já está estável o suficiente para a correção. É muito importante que o paciente infantil siga a risca todas as recomendações médicas.

Vale ressaltar que a otoplastia é um procedimento altamente individualizado e deve ser feito pensando em si mesmo, não para satisfazer os desejos de outra pessoa ou para se adaptar a qualquer tipo de imagem ideal.

Para se submeter a cirurgia, os interessados devem ser indivíduos saudáveis e que não tenham doença de risco ou condições médicas que possam prejudicar a cicatrização. No caso de adultos, é importante serem não fumantes e indivíduos com visão positiva e metas específicas dos resultados.

O sucesso e a segurança do procedimento dependem muito da sinceridade do paciente durante a consulta. O especialista vai questionar sobre as condições de saúde, desejos e estilo de vida. É fundamental que o paciente esteja preparado para discutir junto ao médico a razão pela qual quer fazer a cirurgia, suas expectativas e o resultado desejado. A prática da medicina e da cirurgia não é uma ciência exata. Apesar de serem esperados bons resultados, não há garantia. Em algumas situações, pode não ser possível atingir ótimos resultados com um único procedimento, sendo necessária uma nova cirurgia.

Doutor Giancarlo Dall’ Olio é cirurgião plástico formado pela Faculdade de Medicina do ABC. É membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica – SBCP, Membro Titular do Colégio Brasileiro de Cirurgiões – CBC e de membro ativo da Sociedade Internacional de Cirurgia Plástica e Estética – ISAPS, como mentor e preceptor auxiliando na formação de residentes de vários países. Realiza cirurgias estéticas da face, contorno corporal e cirurgias reparadoras em mulheres e homens.

www.giancarlodallolio.com.br
@giancarlodallolio

Fotos Reprodução Internet

%d blogueiros gostam disto: