Pai que é pai ajuda até na questão do xixi na cama

Da Redação

Há alguns anos levar as crianças nas aulas de ballet, no futebol, no curso de idiomas e acompanhá-las nas consultas médicas eram atividades comuns às mães . Porém, de uns tempos para cá, isso mudou muito. O pai está cada vez mais presente no dia a dia e na criação da criança. Por isso, é normal hoje em dia os homens estabelecerem uma conexão e auxiliarem nos desafios do crescimento e entendimento das responsabilidades. No tratamento da enurese noturna, o famoso xixi na cama, é essencial que os pais trabalhem em conjunto para alcançar o sucesso na terapia.

Por isso, a nefrologista pediátrica Rejane Bernardes, diretora da Clínica Nefrokids de Curitiba, especializada em enurese e disfunções de trato urinário na infância, elenca alguns passos que os pais podem seguir para ajudar os filhos na melhora da enurese noturna, transtorno que atinge até 15% das crianças acima de cinco anos.

Acompanhar as consultas médicas

Em geral, as crianças são acompanhadas pelas mães nos consultórios e no tratamento de eventuais doenças que possam apresentar. Dessa forma, todas as orientações são passadas para a figura materna e é natural que o pai não compreenda tudo que é passado e não leve tão a sério o tratamento do xixi na cama. Estar com a criança nas consultas médicas, seja com o pediatra ou especialista, pode auxiliar não apenas na compreensão da complexidade do transtorno, mas também a informar melhor a evolução do pequeno no tratamento da enurese noturna.

Entender que o ato de fazer xixi na cama precisa de tratamento

É comum ouvir dos pais no consultório que o xixi na cama é preguiça de levantar da cama, como se a criança pudesse ter controle sobre a ação. Para os pais que não passaram pela mesma experiência na infância, é mais difícil entender o problema. O primeiro passo é compreender que o xixi na cama ocorre involuntariamente, retirando assim a culpa da criança e apoiando a decisão, em geral da mãe, de procurar ajuda médica.

Conversar com os filhos sobre a enurese noturna

Os pais que foram enuréticos na infância e contaram com o apoio da família no tratamento, costumam entender a situação que o filho está passando e por isso são mais compreensivos, já que compartilham os mesmos sentimentos negativos decorrentes da vergonha. Aqueles que não conhecem a realidade de quem sofre com o xixi ao procurar ajuda médica, passam a perceber a importância de apoiar os filhos. Por isso, conversar com a criança sobre o problema, mostrar que é uma fase passageira, que tem solução, é essencial para obter sucesso na melhora do xixi na cama.

Dividir as responsabilidades do tratamento

O tratamento da enurese noturna precisa ser realizado em conjunto entre mãe, pai ou responsáveis com a criança. Por isso, definir as responsabilidades de cada membro da família torna o processo de terapia menos conturbado, já que a enurese noturna pode ter um impacto bastante negativo na qualidade de vida da família. É importante também cumprir todas as etapas do tratamento, comparecendo às consultas médicas, mesmo que o pequeno apresente eventual melhora durante o processo.

Comemore as noites secas

É bastante comum que os pais repreendam as crianças quando acordam com a cama molhada, mesmo quando já conhecem a enurese noturna e entendem que o transtorno precisa de tratamento, principalmente porque todo o processo para a melhora pode ser exaustivo. Entretanto, é importante que as pequenas vitórias sejam comemoradas, por isso, ao invés de repreender a criança por ter feito xixi na cama, comemorar as noites secas tem um impacto bastante positivo no tratamento.

O site www.semxixinacama.com.br, reúne informações sobre a enurese e tem o objetivo de orientar as famílias sobre como lidar com o xixi na cama sem traumas, alertando sobre a importância do diagnóstico correto e da busca por tratamento médico adequado.

%d blogueiros gostam disto: