Mulher e corrida! Eis, o tema da minha vida

Por Paula M. Bertola

É uma alegria e satisfação pessoal e profissional observar a evolução feminina nas provas de corrida de rua.

Vocês acreditam que o número de mulheres correndo pelas ruas, avenidas e academias da cidade só cresceu nos últimos anos!? Hoje temos prova unicamente femininas com participação exclusiva de mulheres!

Se falarmos em estatísticas, nos últimos 8 anos o número de mulheres nas corridas quadruplicou. Em 2009, de acordo com a Federação Paulista de Atletismo éramos aproximadamente 77 mil mulheres nas provas de Rua do Estado de São Paulo – esse número em 2017 subiu para quase 300 mil corredoras.

Em 1975 tivemos a primeira participação feminina na São Silvestre (é, isso mesmo – a São Silvestre que surgiu no país em 1925 – teve a primeira participação feminina 50 anos após sua primeira edição).

Mas, cá estamos, crescendo e assumindo nosso espaço nas principais provas do país.

E são diversos os motivos que levaram as mulheres para a corrida  – emagrecer, melhorar a autoestima, encontrar amigos, fugir do ambiente fechado das academias – a facilidade de acesso à corrida fez com que as mulheres procurassem o esporte.

Vejo a corrida, também, como uma forma de realização pessoal! Principalmente no âmbito competitivo onde podemos associar a corrida ao empoderamento, ao sucesso, à força e à determinação.

Entretanto, os benefícios da corrida para a mulher não se limitam a emagrecer e melhorar a autoestima, na verdade, associar essas duas qualidades a corrida é tão vago quanto falar que exercício físico promove qualidade de vida.

Vou destacar alguns dos principais benefícios da corrida:

– Saúde óssea da mulher:

Vocês sabiam que o peso do seu corpo durante a corrida estimula a formação óssea.

Conforme os anos vão passando vamos perdendo massa óssea (principalmente às mulheres) essa perda, quando é excessiva se torna uma doença, chamada osteoporose.

A osteoporose torna os ossos fracos e frágeis – mas, ela não chega do nada na sua vida e limita sua saúde. Ela vai chegando aos poucos e de maneira silenciosa – ela se deve às suas escolhas ainda jovem. A falta de exercícios com impacto ou tensão (musculação) é uma delas.

Isso mesmo, o impacto promove o aumento de massa óssea e previne fraturas e osteoporose! Acontece que o impacto promovido pela corrida “força” nosso corpo a se tornar mais forte pra aguentar a sobrecarga.

Sendo a prevenção da osteoporose um dos principais benefícios da corrida!

– Redução dos sintomas da TPM:

Sinceramente, não deixo de treinar nos períodos menstruais, treinar sempre faz com que eu me sinta muito bem. Adapto as atividades por conta do fluxo menstrual, mas a sensação de bem estar é imensa.

Por conta da regulação hormonal e da liberação de hormônios específicos, como a endorfina e a serotonina o exercício promove a sensação de bem estar e felicidade, reduzindo a sensação de tristeza, “mal humor” e desânimo que muitas mulheres associam ao período Pré-Menstrual.

Ai, você me pergunta: “Mas, e a cólica?”

Enfim, se você tem queda no rendimento ou cólicas intensas e realmente se sente desconfortável em correr durante seu período menstrual converse com sua treinadora e peça para ela adaptar sua planilha – nesse caso, o ideal é diminuir o volume de treino e evitar provas durante o período menstrual! Você pode optar por treinos leves, aulas de alongamento, pilates.

Mais uma informação importante: corrida libera endorfina (como já falei) – endorfina estabiliza os níveis de glicose do sangue – te ajuda a não querer o mundo e a lua durante “aqueles dias”!

– Combate a insônia

Como fala o Dr. Drauzio Varella (grande incentivador da Corrida de Rua) “a corrida é um antidepressivo poderoso”.  Essa sensação de bem-estar promovida pelo exercício físico se deve ao fato de que durante a corrida nosso organismo libera hormônios como a endorfina (hormônio da “alegria”) e dopamina (hormônio da “tranquilidade”). Você se sente bem, disposta, feliz (é sério isso). E não são só os hormônios que promovem esse bem estar: você emagrece, melhora tua autoestima, fica com o corpo mais bonito, se alimenta melhor, se hidrata melhor.

A corrida é a percursora de uma série de benefícios emocionais!

Prevenção de doenças – como câncer de mama:

Esse é um dos fatores que mais me atrai como corredora, eu diria que quando leio artigos que relacionam a corrida com a prevenção de doenças, me sinto uma privilegiada por ser corredora!

A atividade física melhora a sensibilidade à insulina e ao diabete, aumenta os níveis de HDL-C (“o bom colesterol”), melhora o perfil das lipoproteínas plasmáticas (responsável pelo transporte de proteínas no sangue), diminui o risco de doenças cardiovasculares, inibe o surgimento de processos inflamatórios.

A inflamação crônica de baixo grau, condição caracterizada pelo aumento de duas a três vezes na concentração circulante de citocinas, como a proteína C-reativa e está associada a doenças, como aterosclerose, diabetes mellitus e certos tipos de câncer.

Resumindo – corrida previne SIM o câncer de mama e colo do útero, doenças cardíacas, como: colesterol, pressão alta, doença vascular periférica…), trombólise.

Corrida é saúde!

Paula Milani Bertola tem 35 anos, é casada e mãe da Maria (13 anos) e da Livia (10 anos). Formada em Educação Física, com pós-graduação em Fisiologia do Esporte com foco em treinamento esportivo, é atleta de corrida, natação e ciclismo!! Ou seja, triatleta! Hoje, ela é técnica de corrida e proprietária da FreeRun Sports. Mais informações: paulabertola@gmail.com 
www.freerunsports.com.br
instragram.com/freerunsports
facebook.com/freerunsports

%d blogueiros gostam disto: