Dicas para usar e abusar do tapete na decoração

Por Maria Cláudia Aravecchia Klein
Fotos: Vilhora

Como escolher o melhor tapete para cada ambiente? Dá para ter tapete com PET em casa? Existe tamanho tamanho ideal para cada tipo de ambiente?

Quando o assunto é o papel do tapete na arquitetura de interiores, temos inúmeras dúvidas, afinal, trata-se de um complemento do decor que mesmo sendo coadjuvante, protagoniza em termos de conforto e aconchego.

O tapete pode dar aquele toque a mais de estilo ao projeto de decoração, contribui para delimitar os ambientes, aquece os espaços, possibilita a melhora da acústica e deixa a casa mais acolhedora. Na composição, eles funcionam muito bem como uma base neutra ou chamam a atenção para eles, como no caso dos estampados com grafismos. Para não errar na compra, consultamos a arquiteta Thais Kalitin, que nos dá algumas dicas super bacanas.

Nessa sala de TV, o tapete segue as dimensões do sofá, delimitando a funcionalidade do espaço

“Nos meus projetos, visualizo os tapetes como uma forma de complementar o ambiente, deixando mais elegante e sofisticado. Hoje, temos no mercado grandes marcas e estilos de tapetes, que podem ser feitos sob medida, personalizados ou os mais clássicos, como um persa”, explica a arquiteta.

O tapete de shaggy (felpudo) tornou-se o queridinho do decor e se encaixa na maioria dos ambientes, devido ao conforto. Macios, seus pelos ltos dão a sensação de aconchego. Pode ser de fibras naturais ou sintéticas.


A questão segundo Thais é adequar a peça ao seu ambiente e à rotina da casa. “Por exemplo, em um piso frio, como  porcelanato, uma dica é utilizar um tapete que traga conforto e aqueça o ambiente. O cotidiano dos moradores e o fato de terem crianças pequenas e PETs também ajudam na definição do melhor modelo, afinal, nesses casos, a manutenção fácil torna-se um requisito”, afirma.

No quarto, para criar um cantinho mais intimista, o tapete pode ser menor e bem confortável.
No closet, ele cai muito bem, principalmente quando os moradores têm o hábito de andar descalços ou com meias e pantufas.
Praticidade: para o quarto das crianças e bebês, os tapetes precisam ser práticos, leves e de fácil manutenção.

Segundo ela, com a infinidade de modelos no mercado, hoje em dia não existem motivos para não se ter tapete em casa. “Já que existem empresas especializadas em limpeza e conservação de tapetes. Eu, particularmente, evito usá-los apenas em sala de jantar. Por uma questão de praticidade”, conta.

Tel.: (11) 96926-6311
www.kalitininteriores.com.br
kalitininteriores@terra.com.br

@kalitininteriores

decor, tapete, decoracao, carpete, porcelanato, arquitetura, projeto, casa, apartamento

%d blogueiros gostam disto: