O Matteo dá os primeiros passos

Por Danielle Marques Leopoldino Jesser

Dia 10 de set de 2018, aproximadamente 9 horas da manhã, o Matteo foi para a sala de cirurgia. Após longas horas de espera, ele veio para o quarto, já acordadinho, mas meio zonzo, ainda sob efeito da anestesia. Isso tudo foi muito novo para nós. Ver ele com os fixadores nas perninhas. Não sabíamos como pegar, se podia pegar, se iria doer quando eu pegasse meu filho no colo.

A primeira noite foi difícil. Ele teve dor e também estava bravo por não conseguir mexer as perninhas como mexia antes. Mas, logo na manhã seguinte tudo começou a melhorar. Ele queria ir pro chão pra brincar.

Prevíamos ter alta na sexta-feira e fomos surpreendidos tendo alta na quarta-feira. Ele operou na segunda! No dia seguinte da alta já  começaram as sessões de fisioterapia, em média 1 hora e meia la no hospital. E mais uma vez fomos surpreendidos. O Matteo deixou fazer a drenagem e os exercícios de primeira.

Aos poucos não foi mais necessário tomar o remédio para dor. O incômodo maior era mais para dormir.
Fomos nos adaptando, em pegar ele no colo, trocar…dar banho.

Dois dias após, ele ter tido alta, começou a engatinhar. Eu achava impossível. Pensei que ele iria ficar meses sentado e graças a Deus ele começou a engatinhar…brincar…ir atrás da Amélia ( nossa cachorrinha ). Ele tem tido uma vida “normal ” bem semelhante com a vida que tínhamos antes do tratamento!

15…20 dias atrás ele começou a tentar insistentemente ficar em pé  ( coisa que ele nunca tinha feito antes, ele nunca tinha ficado em pé), com isso o médico dele teve que adiantar e muito os aros com solado pra ele ficar em pé e a qualquer momento ele pode caminhar  ( isso deveria ser somente após a segunda cirurgia). “Mas como Deus é bom e sempre nos surpreende e Faz muito mais do que pedimos ou pensamos, Matteo ficou de pé…sem se segurar em nada…puro equilíbrio!!!”

Nossa rotina é intensa…temos que ir para a fisioterapia de segunda a sexta. Ficamos lá em média 1 hora e meia..2 horas. À tarde temos que repetir os exercícios e as drenagens. Tem todo o cuidado de limpar os pinos do fixador…mas estamos extremamente felizes e agradecidos a Deus por tudo.

Dos 90 graus de deformidade das perninhas e joelhos já foram corrigidas mais de 70 graus.
Dia 30 de novembro acabaram as correções e começam as dos pezinhos.

Ele tem se saído muito bem…um verdadeiro guerreiro, só sente dor se esforça demais…se engatinha demais..mas ele não pára..é muito ativo…como disse, Matteo está fazendo tudo aquilo que já fazia antes da cirurgia e ainda por cima ficando em pé!!!

Para conhecer a história desse guerreiro, leia a matéria : completa:

A luta de uma mãe para o seu bebê conseguir andar

 http://revistavidapratica.com.br/blog/a-comovente-narrativa-de-uma-mae-para-o-seu-bebe-caminhar/

Danielle Marques Leopoldino Jesser, 28 anos de idade, é mãe do pequeno Matteo, que nasceu com um problema congênito raro : hemimelia tibial bilateral, e para ter a chance de andar, ele está passando por uma série de cirurgias de reconstrução e alongamento ósseo.

%d blogueiros gostam disto: